Estratégia

Coerência e pertinência do projeto para a estratégia da EU para 2020:

O projeto é coerente com a estratégia da UE para 2020, que não só define o crescimento inteligente, mas também o crescimento sustentável.

Neste contexto, e sobre a base do anterior Programa Europeu do Meio Ambiente, a Comissão aprovou a Comunicação “Roteiro para uma europa eficiente no uso dos recursos” (COM (2011) 572 final, Bruxelas, 20.09.2011), que é um documento importante para enfrentar com serenidade não só os desafios ambientais futuros, mas também os sociais e económicos. O documento tem sido a base para o desenvolvimento do programa atual para o meio ambiente (sétimo programa). Este projeto é coerente com os documentos referidos, que definem as formas de resposta aos desafios locais, regionais e mundiais de forma integrada e coerente.

O Norte de Portugal e a Galiza são regiões onde a componente agrícola é um fator preponderante. Garantir a qualidade dos solos constitui a base de sucesso de qualquer cultura produtiva e requer o apoio de especialistas. A região detém igualmente conhecimento relevante nesta área.

O projeto está orientado para a implementação de um processo de compostagem que permita a obtenção de um produto com elevado conteúdo de substâncias húmicas. As competências de base nesta área são complementares entre os parceiros na Galiza (Universidade de Santiago de Compostela na pessoa do Prof. Filipe Macias e a empresa CVAN), especialistas na recuperação/ remediação de solos e com uma ampla experiência sobretudo no domínio dos tecnosolos, e o Norte de Portugal (Universidade do Minho e CVR) com trabalhos reconhecidos na área da compostagem (Departamento de Engenharia Biológica) e a capacidade de caracterizar a atividade fitotoxicológica (CITAB) e de analisar os materiais orgânicos produzidos (Departamentos de Química e de Engenharia de Polímeros).

O envolvimento de empresas como a LIPOR e a BRAVAL, na parte Portuguesa, e a SOGAMA, na Galiza, permitirá transpor para a escala industrial o tratamento controlado de resíduos urbanos orgânicos. As boas práticas da recolha seletiva e da compostagem bem estabelecidas na LIPOR serão transferidas para a BRAVAL e a SOGAMA de forma a apoiar estas empresas, Portuguesa e Galega, no desenvolvimento de competências análogas.

O conhecimento adquirido poderá será transferido para os principais intervenientes nesta área – os agricultores no Norte de Portugal e na Galiza – que irão aplicar as práticas de recolha seletiva e técnicas da compostagem aos seus resíduos orgânicos verdes para utilização posterior na produção de culturas.

Em resumo, podemos considerar que o projeto se encontra perfeitamente alinhado com uma das áreas definidas como prioritárias no documento de Estratégia Regional de especialização Inteligente e corresponde ao domínio de especialização (vii) – Sistemas Agroambientais e Alimentação. Este projeto alia a preocupação com a qualidade da produção agrícola, que depende fortemente das características dos solos, aos aspetos ambientais que envolvem a gestão e transformação da quantidade apreciável de resíduos urbanos orgânicos, produzidos diariamente. O composto formado a partir destes resíduos irá encontrar aplicação imediata no como fertilizante/ substrato / corretor de solos, e a médio/longo prazo deverá resultar em produtos de elevado valor acrescentado em produtos de elevado valor acrescentada na área dos nutracêuticos, e suplementos alimentares, que apresentam uma procura crescente no mercado.

       

      

 

2017 – Res2ValHUM – Valorização de Resíduos Orgânicos: Produção de Substâncias Húmicas
design & site: TECField